segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

carpinejar

Comprei o novo livro desse poeta maluco e selecionei estas por enquanto:

"a honestidade não nasce duas vezes"

"sempre duvidei de homem que diz que vai fazer xixi"

"se estar com você é apressar o fim, nunca estive tão a vontade longe do meu nascimento"

"se já sofremos quando não declaramos o que nos incomoda, sofreremos o dobro se não declararmos o que nos alegra"

5 comentários:

Casa da Psicoterapia disse...

Frases maravilhosas... Esta última então... não em mais verdadeira. Em psicoterapia, com crianças, a gente percebe o sofrimento dos pais que não conseguem manifestar seu afeto de forma plena e em profundidade. Quem sabe as dificuldades não comecem a partir deste momento?
Um abraço:
Renata

Luciane disse...

Esse cara é f*** mesmo.
Concordo com a Re. Essa última frase é mesmo de arrepiar.
Vai lendo logo para postar mais frases lindas aqui e para emprestar logo o livro para tua irmã. ;)

marcelo disse...

Vou lendo devagar, sorry sista! Mas eu vou saboreando as letras. Poesia tem que ser devagar.
Sem dúvida Reanata. Manifestar pouco afeto é um problema que deixa sequelas!

Daniel disse...

normalmente eu dou uma mijada, mas faço xixi de vez em quando. e me garanto.

Luciane disse...

Tipo assim, ó: nada a ver esse lance de tu ficar aí na praia descansando e não postar mais nada. Nem uma frasezinha, nem um albunzinho novo...
Humpf.