quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Conselhos que devemos desconstruir I

"Na dúvida é melhor não tomar nenhuma atitude". Assim dizia um conselho que ouví de uma sábia amiga e levei para mim como verdade. Verdade até hoje, porque fiquei pensando que dúvidas sempre haverão, se levarmos esse conselho ao pé da letra nunca faremos nada. Sem esquecer dos muitos possíveis erros intrínsicos e a incerteza de cada ato ou decisão, ninguém sai de casa! Sempre existirá quarto para às dúvidas. Sermpre haverá um "viu!" "Eu te avisei!" no canto direito do ombro. É preciso bancá-lo.

5 comentários:

Fale com ela disse...

É claro que precisa. E em certo modo de ver, banca. sempre. ou quase sempre. o lance é outro. só quem mora na concha acha tudo isso muito revelador. entende?

Talita Prates disse...

Se há vida,
há de ter risco!

Que venha, a vida!

Bjo!
:)

Franzinha disse...

A verdade é que no fim, só seguimos a nossa vontade, pouco importa o conselho. Se queremos muito dizer, dizemos, se preferimos calar, calamos. Corremos de amigo a amigo até ouvir a nossa opinião em outras palavras que a transformem em uma atitude. Ah, e é claro... sempre haverá o "e se..." :) O que te resta é não viver dele.

Luciane disse...

"Na dúvida, não ultrapasse", só no trânsito vale!

marcelo disse...

Quem não mora numa concha Carmen? Quem? Importante é não morar na concha dos outros.
Vamos aos riscos Talita! Valeu! Bjo!
É verdade Franzinha. Às vezes corremos de conselho em conselho até achar o que queremos ouvir, seja para fugir ou para enfrentar.
Bem dito Lú! só no trânsito!