segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

convite

Cansei de ser legal, pensando bem nunca fui fácil.
Cansei de ostentar ideais eternos vivendo tragédias Nietzschianas.
Onde mora o fim do amor platônico e a estúpida máxima das filas sem fim?
Só queria não sofrer demais, nem desaparecer com tanta facilidade,
nem adivinhar o outro, nem decretar verdades a seu respeito,
apenas não salvar ou condenar.
Queria aprender a jogar sem idéia,
sem balanços,
sem estudos,
podemos?

5 comentários:

Kenia Cris disse...

Podemos. Podemos tudo. Estou sentindo esse poema aqui, e sei q qualquer coisa q eu disser vai ser demais, então nem vou dizer nada, sob pena de parecer superficial demais quando gostaria de dizer que entendo. Acredite. Eu entendo. Beijo cheio de carinho. =*

Dona ervilha disse...

Mais uma cerveja, por favor!
:)

Anônimo disse...

Depende de nós mesmos. O primeiro passo é confiar mais em si próprio. Relaxe e entregue-se. O desafio é pequeno , mas o medo do desconhecido é que o aumenta!!!!

Fran disse...

é a boa e velha idéia do primeiro plano.

Milena Matias disse...

Fantástico Marcelo!!!Beijooo