quinta-feira, 25 de março de 2010

definição de anormalidade

Podemos dizer que um sujeito está "anormal" ou "doente", quando esse sabe que um determinado comportamento ou ação sua terá um final ruim e, ainda assim, ele a comete repetidamente, esperando que, quem sabe um dia, o resultado seja diferente.
Do filme 28 dias

6 comentários:

Luciane Slomka disse...

filminho aparentemente bobinho mas com muitas coisas boas de se aproveitar, não? :)
Beijo mano!

marcelo disse...

Na verdade, do que eu me lebro, essa era a única parte do filme que prestava. Bjo!

Fran disse...

Bem, então todo mundo que erra é doente. Quem persiste no erro merece internação psiquiátrica, né? Ok, pode me internar.

Nádia Lopes disse...

Marcelo
Eu não vi o filme, mas já fiz das minhas repetições conscientes ou inconscientes e sempre me acho doentia e bobinha quando as percebo...beijo-saudade!

Dani disse...

humm... em algumas situações, concordo. mas acho que não vale pra tudo. às vezes a pessoa não tem como saber qual será o final. e nestes casos, acho que vale a persistência da boa fé, apesar de.

marcelo disse...

Muita calma lá. Vejamos, "todo mundo que erra é doente", eu não disse isso, senão já estaria a sete palmos abaixo há muito tempo. Agora, a diferença entre burrice e perseverança é uma das mais tênues que eu já ví na minha vida, o problema reside justamente quando já se sabe de antemão um resultado, quando o resultado vai ser o mesmo ad eternum. Quando a outra variável em questão permanece irredutível ou irreversível. Eu penso que tentar de novo é muito nobre, mas o mundo nem sempre muda com a gente. Muitas vezes sabemos o que final reserva, outras tantas não, essa é a loucura de viver sem garantias.
Sabemos bem quando estamos blefando, assim como quando guardamos um jogo bom nas mãos.