terça-feira, 4 de agosto de 2009

À perplexidade das garças do arroio dilúvio


As garças no arroio,
engraçam o dilúvio marron,
gostaram do esgoto,
pousando sobre restos,
penando contra o chumbo,
causam espanto!
possuem asas e não fogem!
O que querem dizer?


6 comentários:

Delirium disse...

Dizem que o sujo, o podre e grotesco fazem parte do quotidiano e da absoluta normalidade.

D.

Luciane disse...

Maravilha!

fale com ela disse...

Boa pergunta, Marcelo. Bela poesia.

Kenia Cris disse...

Eu diria que a mensagem é a seguinte: aceita o seu destino, vive dentro das suas possibilidades, e seja feliz.

Acho que não faz mal a gente querer um pouco mais do melhor vez em quando, mas há que se viver a vida que você tem nesse exato momento.

Mas sou só eu falando, e sou uma geminiana típica - eu quero tudo ao mesmo tempo, gosto e não gosto de tudo ao mesmo tempo. Não vale muito a pena parar no meu pensamento.. =)

Beijo grandão pra vc Marcelo!

marcelo disse...

Vale sim Kenia! Acho que era essa a respopsta que eu estava visualizando! Valeu!
Thanks D, Lu e carmen!

Dayane sk disse...

Elas querem dizer que mesmo estando um lugares sujos, conseguem permanecer limpas.. Isso serve de exemplo para todos nós.
Que Deus os abençoe!
#Dayane#