quinta-feira, 20 de agosto de 2009

energias desperdiçadas

Prefere se humilhar a ter que dar o braço a torcer.
Chora, esperneia, espera, se queixa, foge, rompe, escreve poemas, briga com o mundo, se ajoelha, pede pra ficar; faz um teatro para não admitir, não dizer que vai tentar, melhorar, se comprometer, buscar, compreender.
Que caminho é o mais fácil para crescer?

6 comentários:

Kenia Cris disse...

Estou na dúvida se esse poema é vc ou eu...

marcelo disse...

Sempre sofro dessa dúvida quando escrevo. :)

adri disse...

uuuauuuu, vc tb tem peixes! já alimentei-os! sim, nem sempre comento, porque comentar poesia realmente é mto pessoal e se não for é analítico, mas daí seria como fazer uma dissertação sobre o assunto, daeee que não vale, certo?
enfim, estou prolixa hoje, é o tempo fechado, creo!
un besito

Elza del Castilo disse...

Que poema lindo. Gosto do seu blog e dos seus peixinhos! HAHA

Milena Matias disse...

Adorei!!Essa dúvida também me persegue!rs
Marcelo, valeu pelos parabéns! Também adoro acompanhar suas idéias, experiências e sentimentos transformados em palavras.Quando comecei o blog, fiz muito despretenciosa e decidi que faria algo livre, descompromissado, com direito a besteirolas e pensamentos soltos. Achava que só iriam estar aqui os amigos blogueiros e alguns outros. Me surpreendi, ouço gente que não comenta, mas lê e tive oportunidade de conhecer pessoas, como você, que só vem pra somar e acrescentar. Uma presença boa, como vc diz, muito boa!! Abro meu blog e penso: "Será o que vou ler no convulsionando hoje?" kkk
Abração

marcelo disse...

Espero que alimentemos nossos peixes mutuamente Adri.
Valeu Elza.
Adorei a mensagem Mi! Continua assim "descompromissada" com teu blog.
Abraços!