quarta-feira, 17 de junho de 2009

Vencido

Não namorem valquírias, valérias, valescas.
Elas tem prazo curto,
Todos os alimentos do mundo me olhavam até hoje,
acusando meu fracasso
Lot 25673849/ val 27/05
Sua origem, sua morte.
Val expirou há muito tempo,
e eu insistia em regurgitá-la.
Ruminem dores se necessário.
Mas não esqueçam da val.

5 comentários:

Nádia Lopes disse...

Também existem Valérios...beijo, adorei!

marcelo disse...

Hehehe! Deve haver montes de valérios por aí também! Cuidado com eles.

Luciane disse...

a troca do nome ficou wexcelente. adorei!

temdeque disse...

Adorei o poema! São "poucos" os que brincam tão bem com as palavras.

Renata de Aragão Lopes disse...

Divertido! (risos)